top of page
  • Foto do escritorRodolfo Brenner

#54 - O Desaparecimento de Lars Mittank | DESAPARECIDOS

O alemão Lars Mittank estava passando férias na Bulgária com dois amigos, quando começou a apresentar comportamentos estranhos. No dia da sua partida, ele saiu correndo do aeroporto e nunca mais foi visto. Estaria ele sendo perseguido ou teria tido um surto psicótico?


Essa é a versão escrita do episódio #54 - O Desaparecimento de Lars Mittank:



Lars Joachim Mittank nasceu no dia 9 de fevereiro de 1986. A grande maioria das fontes diz que ele nasceu em Berlim, capital da Alemanha, mas uma das fontes mais completas do caso, o podcast “Evidence Locker”, diz que ele nasceu em Marne, uma cidade costeira muito pequena que fica no distrito de Dithmarschen. Lars era filho único e cresceu na cidade de Itzehoe, que fica no estado de Schleswig-Holstein. Durante o período da escola e da faculdade ele sempre praticou esportes, tinha muitos amigos e era bastante popular. Seu esporte favorito era futebol e ele torcia para o time Werder Bremen.

Na época do caso ele tinha 28 anos, trabalhava na usina de GDF Suez na cidade de Wilhelmshaven como engenheiro de precisão, e também é relatado que ele tinha uma namorada. Nessa época ele já não vivia mais com seus pais, mas ele fazia questão de visitar eles com frequência, principalmente depois que seu pai sofreu um derrame: todo final de semana ele fazia uma viagem de 2h30 para encontrá-los.


Lars Mittank durante as férias


No dia 30 de junho de 2014, Lars viajou com seus amigos da época do colégio, Tim Schuldt e Paul Rohmann, para o resort Golden Sands, na Bulgária, que é conhecido por suas grandes festas. O resort fica na cidade de Varna, que recebe uma média de três milhões de turistas por ano. Nos dias que seguiram, os amigos passaram bebendo, se divertindo na piscina e jogando futebol na praia. Bem nessa época estava acontecendo a Copa do Mundo no Brasil (aquela do 7x1), e eles também assistiam aos jogos junto com os outros hóspedes.

Na noite do dia 5 de julho, os três foram a um bar chamado “Rock Bar” para assistir ao jogo Costa Rica x Holanda, que começava às 23h na Alemanha. Segundo as pessoas que estavam lá, Lars, que estava usando uma camisa do Werder-Bremen, acabou discutindo com alguns homens que usavam camisas do Bayern de Munique. Eles não chegaram a brigar fisicamente, mas seus amigos quase precisaram intervir na discussão. Segundo os seus amigos, ele já tinha bebido bastante. Depois de sair do bar, os 3 foram até um McDonald's para comprar comida. Nesse meio tempo, Lars acabou se distanciando dos amigos e eles se desencontraram. Tim e Paul então voltaram para o resort acreditando que o Lars tinha decidido voltar antes.

No outro dia, eles perguntaram onde ele tinha ido, e ele contou que tinha se envolvido em uma briga: segundo ele, alguns homens que falavam alguma língua que ele não sabia exatamente qual era encurralaram ele e um deles tentou desferir um soco nele, mas ele se abaixou e foi atingido na orelha. Lars também falou que esses homens tinham sido contratados por aqueles torcedores do Bayern que estavam no bar. Os amigos acharam que aquilo era uma brincadeira do Lars e no início não acreditaram nele. Apesar de não ter marcas aparentes, Lars disse que seu ouvido estava doendo muito e que ele não estava escutando direito.


Resort Golden Sands, na Bulgária


A volta dos amigos estava marcada para o dia 7 de julho, e já estava tudo certo para eles voltarem, porém, o Lars ficou preocupado em voar com o ouvido naquele estado, já que a altura e a pressão podiam piorar o machucado. Paul sugeriu então que o Lars procurasse um médico, e ele se consultou com um clínico geral que descobriu que ele tinha rompido o tímpano e encaminhou ele para um especialista.

Tim e Paul se ofereceram para ficar com o amigo, mas ele disse que não precisava, então os dois voaram de volta para a Alemanha. No mesmo dia, Lars se consultou com o Dr. Boris Najdenow, que confirmou o diagnóstico e sugeriu uma cirurgia para reparar o tímpano. Lars, porém, preferiu fazer a operação na Alemanha, então o médico prescreveu a dosagem mais forte de um antibiótico chamado Cefzil 500.

Ele ligou para Sandra, a sua mãe, e contou o que tinha acontecido, e ela ficou muito preocupada com seu estado de saúde. Ela reservou duas passagens para o dia seguinte, uma de avião e uma de ônibus, pra caso ele não pudesse voar. Ninguém sabe o porquê, mas Lars fez checkout no hotel e se hospedou em um albergue no centro da cidade. Especula-se que foi porque, como era alta temporada, ele não conseguiu estender a sua estadia no hotel em que ele estava, ou que ele tenha feito isso porque era bem mais próximo do aeroporto. Segundo informações, esse albergue ficava localizado em uma área bastante perigosa, pouco frequentada por turistas.


Imagens de tímpano rompido (FONTE: @dr.eduardobotelho)


Na noite do dia 7 de julho, Lars ligou para sua mãe e pediu para ela cancelar seus cartões de crédito. Ela ficou bastante assustada com o comportamento dele ao telefone: ele disse que não estava se sentindo seguro e que precisava sair do albergue imediatamente. No meio da noite ele fez checkout e saiu com a sua bagagem. Depois, ele ligou novamente para a sua mãe e disse que estava escondido porque tinha quatro homens seguindo ele.

Às 5h da manhã, um motorista de táxi viu Lars acenando várias vezes para ele parar. O motorista não iria aceitar a corrida porque ele já estava com outro passageiro, mas o Lars parecia tão desesperado que, tanto o passageiro quanto o motorista concordaram em parar. Lars disse que queria ir o mais rápido possível para o aeroporto, e os dois viram que as pupilas dele estavam visivelmente dilatadas. Ele chegou no aeroporto às 6h.


Centro de Varna, Bulgária


Assim que ele entrou no aeroporto, ele ligou para a mãe e pediu que ela transferisse € 500 euros, e ela sugeriu que ele fosse até o centro médico do aeroporto verificar o estado do seu ouvido antes do embarque. A partir da entrada dele no aeroporto, tudo foi filmado pelas câmeras de segurança: ele caminha sem rumo pela área do check-in. Ele liga novamente para a mãe e diz que “eles” não queriam que ele viajasse de avião ou de ônibus. Pelo que a mãe entendeu, “eles” se referiam aos médicos, mas naquele momento Lars ainda não tinha passado no centro médico do aeroporto.

Após o telefonema, algumas testemunhas viram Lars conversando com um homem desconhecido, e as câmeras de segurança registraram ele entrando no banheiro. Depois, ele pediu informações para uma mulher, ela apontou para o centro médico e ele foi até o local. Perto das 9h30, ele se consultou com o Dr. Kosta Kostow, que posteriormente disse que Lars estava inquieto durante toda a consulta. Como o tímpano dele realmente estava rompido, o médico sugeriu que ele esperasse pelo menos uma semana antes de voar e deu remédios para dor, mas Lars insistiu que não queria.

O médico ainda disse que ouviu ele murmurando "Não quero morrer aqui. Tenho que sair daqui". Nesse meio tempo, um funcionário do aeroporto entra no consultório. Mesmo com o médico dizendo que ele era apenas um trabalhador da construção civil, já que o aeroporto estava passando por uma reforma, Lars ficou completamente apavorado com a presença daquele homem, e saiu correndo do consultório deixando a carteira e o celular para trás. As câmeras mostraram ele saindo do aeroporto e atravessando o estacionamento. Algumas testemunhas disseram que viram ele escalando uma cerca de quase 3m – com arame farpado – e pulando para o outro lado. E essa foi a última vez que ele foi visto.


Imagens das câmeras de segurança mostrando Lars Mittank correndo do aeroporto


Ainda naquela manhã, Sandra ligou para o Lars para saber se ele tinha recebido o dinheiro que ela tinha transferido, mas ele não atendeu as suas ligações. Preocupada, ela ligou para a Embaixada da Alemanha e informou o desaparecimento, e logo a polícia de Varna começou as buscas. A polícia levou cães farejadores para próximo do aeroporto: atrás da cerca que o Lars pulou havia um campo de girassóis, mas os cães não encontraram sinal dele. Eles também revistaram a bagagem que ele tinha deixado no aeroporto, mas não encontraram nada anormal.

Assim que ela soube do desaparecimento, Sandra foi para a Bulgária atrás de notícias: ela contou com a ajuda de turistas alemães para divulgar informações e traduzir cartazes. Ela também foi em todos os hospitais e necrotérios que encontrou, mas não achou nenhuma pista sequer. Posteriormente ela disse “É como se a terra o tivesse engolido”. Um tempo depois, Sandra precisou voltar para Alemanha para cuidar do marido, e os amigos do jovem juntaram dinheiro para que Sandra pudesse pagar um detetive particular. Eles também criaram uma página no Facebook para divulgar informações.

O desaparecimento acabou causando um problema geopolítico, isso porque as autoridades alemãs estavam insatisfeitas com a forma que a Bulgária estava lidando com o caso, e isso piorou quando o detetive particular contratado pela família Mittank descobriu que algumas delegacias nem ao menos tinham sido informadas do desaparecimento. A Bulgária é um dos países menos desenvolvidos da Europa e depende bastante do turismo, então é provável que a notícia de um turista desaparecido foi abafada para que não afetasse a economia do país.

Sandra Mittank


No final de setembro, três pessoas disseram ter visto um homem parecido com Lars na área de Varna. Os investigadores disseram que tinham quase certeza que era ele, mas não conseguiram rastreá-lo. Foi oferecida uma recompensa de € 40.000 para novas informações, mas a investigação acabou estacionando. Um ano depois, um motorista de caminhão búlgaro relatou que teria dado carona para um morador de rua, mas que só descobriu que era Lars depois que viu o rosto dele em um pôster de pessoas desaparecidas.

Em dezembro de 2015, houve mais um avistamento: pessoas comentaram na página do desaparecimento no Facebook que tinham encontrado um homem que falava alemão vivendo nas ruas e enviaram uma foto dele para a família, mas a mãe não reconheceu que era o Lars. No total, 15 homens em situação de abandono ou vivendo nas ruas foram suspeitos de serem Lars, mas eles foram descartados ou não conseguiram ser rastreados.

Um dos casos inclusive foi no Brasil: no fim, o possível Lars era na realidade era um canadense chamado Anton Pilipa, que estava desaparecido há 5 anos e não se lembrava quem era. Como ele saiu do Canadá e veio parar no Brasil, sem documentos ou sem nem ao menos saber quem era, ninguém conseguiu explicar.


Anton Pilipa, o canadense perdido no Brasil


• TEORIAS:


1. SURTO PSICÓTICO:

A primeira teoria – e a mais aceita – é que Lars estava em um surto psicótico, por isso passou a acreditar que estava sendo seguido. A origem desse surto, entretanto, ainda seria um mistério: ele não tinha nenhum histórico prévio de doenças mentais não tratadas como esquizofrenia ou transtorno bipolar, e os medicamentos que ele tomou teoricamente também não causariam tal efeito colateral.


2. DROGAS:

A segunda teoria é de que esse surto foi causado por alguma droga que ele teria consumido, já que o seu comportamento mudou repentinamente. Além disso, o motorista e o passageiro disseram que suas pupilas estavam dilatadas, sintoma do uso de metanfetamina, LSD e cocaína por exemplo. Entretanto, até onde se sabe, Lars não tinha histórico de uso de drogas, não que tenha vindo a público.


3. DESAPARECIMENTO POR CONTA PRÓPRIA:

A terceira teoria é que ele teria inventado toda essa situação para desaparecer por conta própria. Segundo as pessoas que acreditam, Lars estava muito infeliz com os rumos da sua vida e muito triste pela situação do seu pai, e por isso teria decidido desaparecer para morar em outro lugar ou até mesmo nas ruas.


4. HOMICÍDIO:

A quarta teoria é de que ele realmente estava sendo seguido e foi morto, provavelmente por aqueles homens que teriam atacado ele anteriormente. É importante salientar que a briga não foi filmada por nenhuma câmera de segurança e que nenhuma pessoa foi testemunha, sendo o tímpano rompido a única prova do ataque. Esses homens nunca foram investigados pela polícia, e tudo o que se sabe deles é o que o Lars falou para seus amigos.


Projeção de Lars Mittank com barba


• FONTES: Cold Case Detective, Podcast Evidence Locker, Vizaca, The Berlin Spectator, The Crime Wire, Crime + Investigation, All That's Interesting.

1.646 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page