top of page
  • Foto do escritorRodolfo Brenner

#35 - A Senhora das Dunas | CRIMES REAIS

Em 1974, um corpo de uma desconhecida foi encontrado em uma pequena cidade litorânea dos Estados Unidos, gerando um dos maiores mistérios do estado de Massachusetts. Mas será que é possível que um clássico do cinema ajude a desvendar o caso?


Essa é a versão escrita do episódio #35 – A Senhora das Dunas:



O caso aconteceu na pequena cidade litorânea de Provincetown, que fica no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos. A cidade tem cerca de 3 mil habitantes, mas durante o verão o número de turistas chega a 60 mil. Provincetown é conhecida por suas atividades artistas e é um dos destinos de férias mais procurados pela comunidade LGBT americana.


Provincetown, Massachusetts


No dia 26/07/1974, a família Metcalfe estava voltando de uma caminhada com seus cachorros quando um dos cães ficou agitado, conseguiu se soltar e saiu correndo. Uma das crianças da família, uma menina de 12 anos chamada Leslie Metcalfe, correu atrás dele por cerca de 15 metros, até perceber que o cachorro parou e começou a cheirar algo, foi quando ela se aproximou e viu que ali tinha um corpo já em decomposição. Ela ficou horrorizada com aquilo e contou para os pais, que logo chamaram a polícia.

As autoridades constataram que era uma mulher jovem, que tinha entre 25 e 35 anos, branca e com cabelo castanho-avermelhado. Ela estava nua, virada para baixo sobre uma toalha de praia, com a cabeça repousando sobre uma calça jeans e uma bandana azul. Ela estava sem as mãos e quase decapitada.


Foto do corpo encontrado nas dunas


Ao levar o corpo para a autópsia, ficou constatado que a vítima tinha um corpo atlético, 1,68 de altura e 66 kg. A autópsia revelou que a causa da morte foi traumatismo craniano causado por uma ferramenta militar de entrincheiramento, que é uma espécie de pá pequena. Após a morte ela ainda foi agredida sexualmente com um pedaço de madeira. As autoridades acreditavam que ela teria sido morta em outro lugar e o seu corpo teria sido depositado na duna de areia, isso porque não havia nenhum vestígio do crime pelas redondezas.

Como ela estava sem as mãos, não foi possível conseguir digitais, e naquela época as técnicas de DNA ainda estavam começando. Ela tinha alguns dentes faltando, e uma análise da arcada dentária não conseguiu nenhum resultado direto, apenas constatou que ela tinha um tratamento dentário utilizando coroas de ouro avaliadas entre 5 mil e 10 mil dólares.

O caso foi bastante chocante para a época, já que a cidade de Provincetown era conhecida por ser um destino turístico muito pacato. Sem uma identificação positiva, os investigadores começaram a se referir à vítima como a “Senhora das Dunas”. Os investigadores esperavam encontrar algum registro de pessoa desaparecida que bateria com as características da Senhora das Dunas, ou que alguém entrasse em contato para reconhecer o corpo, mas isso não aconteceu. O corpo dela foi enterrado em outubro de 1974 e o caso foi arquivado.


Retratos de observação feitos 1979 e 2006

Em 1979, foi realizada uma reconstrução facial em argila e liberado para o público. Seus restos mortais foram exumados pela primeira vez em 1980, mas nada novo foi encontrado. Em 1981, os investigadores descobriram uma pista: eles foram informados que a Senhora das Dunas era bastante parecida com uma mulher que tinha sido vista com um mafioso chamado Whitey Bulger. Nos anos 70, Bulger era conhecido por mandar matar e remover os dentes dos seus inimigos. A polícia procurou uma ligação direta do assassinato com ele, mas não conseguiu encontrar nada, ele foi assassinado na prisão em 2018.

A polícia seguiu algumas pistas no passar da década, como uma mulher canadense que disse ter visto seu pai estrangular uma mulher em Massachusetts no começo dos anos 70, e uma outra mulher que disse que a Senhora das Dunas poderia ser sua irmã, que tinha desaparecido em Boston em 1974, mas essas duas pistas não levaram para lugar nenhum.


Whitey Bulger


Com o passar do tempo surgiram 3 nomes de pessoas de interesse: duas delas, a Francis Ewalt de Montana e a Vicke Lamberton foram logo descartadas, mas uma terceira, uma mulher chamada Rory Gene Kesinger se encaixava no perfil. Rory era uma conhecida traficante de drogas da região e que tinha fugido da prisão um ano antes do corpo ser descoberto. Foi realizado um teste de DNA comparando com a mãe da Rory, mas o resultado foi negativo.

Em 2004, um homem chamado Hadden Clark confessou que tinha matado a Senhora das Dunas em Cape Cod, Massachusetts, através de uma carta que ele enviou para um amigo. Além disso, ele mandou dois desenhos: um de uma mulher nua e sem calça deitada de bruços, e outro de um mapa apontando para onde o corpo foi encontrado. A polícia não levou em consideração essa confissão, visto que Hadden Clark já tinha afirmado ter matado várias outras pessoas em outros estados, casos que nunca foram comprovados, além dele sofrer de esquizofrenia paranoica.


Reconstituição facial da Senhora das Dunas


Em 2015, Joe Hill, o filho do escritor Stephan King, compartilhou uma teoria de que a Senhora das Dunas teria aparecido como figurante no filme “Tubarão”, de 1975, gravado um ano antes aos arredores de Martha's Vineyard, uma praia em Massachussetts que ficava a 160 km de Provincetown. Joe Hill apontou que, aos 54 minutos e 2 segundos do filme, aparece uma figurante jovem, com cabelos castanhos e usando uma bandana azul. O mais assustador é que a mulher é muito parecida com as reconstituições do rosto que foram feitas pelas autoridades.


Figurante apontada como sendo a Senhora das Dunas


A teoria acabou repercutindo na internet, então Joe Hill conversou com um amigo dele que era agente do FBI e ele resolveu levar a teoria adiante. O caso passou para os cuidados da investigadora Meredith K. Lobur, que descobriu com a ajuda do escritor mais 5 figurantes que usavam a mesma bandana, e que a suposta Senhora das Dunas não estava usando a mesma calça jeans que foi encontrada com ela. Para piorar, não existiu qualquer contrato ou lista de figuração com o nome dos extras que participaram das filmagens.

Joe Hill disse em entrevista: “Duas coisas surpreendentes aconteceram em Cape Cod no verão de 1974, uma é que Steven Spielberg filmou Tubarão, e outra é que alguém assassinou essa mulher nas dunas nos arredores de Provincetown e escapou disso”.

Apesar do novo direcionamento do caso, nenhuma pista nova apareceu. O corpo da Senhora das Dunas foi exumado mais duas vezes: 2000 e 2013. Foram obtidas amostras de DNA que foram colocadas em bancos de dados para futuras comparações, mas, por enquanto, a identidade da Senhora das Dunas ou quem fez aquilo com ela são mistérios ainda sem solução.


O túmulo da Senhora das Dunas


FONTES: Unsolved Mysteries, The Doe Network, USA Today, People, All That's Interesting, BuzzFeed Unsolved.

114 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page